Das Sombras Sorrateiras Sobre O Que Mais Claro Se Faz Ser

780PinoDaeni-4_zps0aec48c1(Imagem: Daeni, Pino)

Cavalgando a pópria sombra desenhada sobre o chão
Como fosse a natureza de seus olhos a verdade
Rebuscou por toda a terra o cristal de sua idade
Cortando o mar fechado, o céu aberto e o sertão

Fez-se então filha do sol e sobre a noite mãe solteira
Fez-se fios de cabelo sobre o mel da manga doce
Fez-se mais do que razão, pois fez-se tudo o quanto fosse
E pintando-se de fortes fez-se então mulher guerreira

Mas sua espada de ouro feita reluzia um brilho ambiguo
Onde por mais que conquistasse em sua voz eram derrotas
E das cantigas em sua volta só lamentos de almas rotas
Poderiam conclamar o som sentido ao mar contíguo

Mas no fim o que importa aos corvos podres dessa ilha
Se não for do necessário o que melhor agrada o tato
Que então seja a sua verdade, apenas dá-me do seu fato
E não procure nos meus olhos encontrar os de sua filha

Pois que cavalgo eu muito além da forma clara de meu rosto
As verdades que, por certas, todos calam, todos negam
Como flores que maldizem de um lado e, do outro eles regam
Mas sem isso até você seria agora um corpo morto

– Denani, Daniel –

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s