Das Diretrizes Conturbadas Do Que Um Dia Fora Amor

tn_pino_esther_40x32(Imagem: Daeni, Pino)

Não sou luz, minha senhora, pois eu não suportaria
Envolver-lhe em sombra escura que aos teus pés eu plantaria

Mas eu clamo em voz singela a que haja sempre alguma luz
Brilhando fundo nos meus olhos carregados de tua imagem
Pois não suportaria eu encontrar-me ajoelhado aos pés da cruz
E entender que o meu clamor nunca foi feito em tua homenagem

Não sou vento, minha senhora, pois jamais eu sopraria
Imaginando que tua face em algum momento eu feriria

Mas eu canto em tua homenagem com palavras de afeição
Com voz altiva e tom sincero a que me escute o mundo inteiro
E até mesmo os passarinhos ao sentirem tal canção
Reinarão silenciosos ante amor tão verdadeiro

Não sou tempo, minha senhora, pois jamais eu passaria
Abandonando-lhe a um momento onde você envelheceria

Mas eu venderia a eternidade pra viver sempre ao teu lado
Sempre à margem do universo, onde habita o que é divino
E por mais trespassaria a cada onda mesmo a nado
Mas não sou luz, minha senhora, sou apenas um menino

– Denani, Daniel –

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s